Notícias

Terça Beer aborda cervejas escuras

d0a5ddcd-2da8-4109-8700-24f02a9493b3

 

A distribuidora de cervejas artesanais e especiais L-atitude Beer em parceria com o restaurante Dona Fulô promove nesta terça-feira, dia 22, a partir das 19 horas, mais uma edição do Beer Talk & Taste, um encontro de amantes e curiosos por cervejas artesanais. O evento ocorre no restaurante, que fica na Rua Petrópolis, 81, no Centro, Guarujá-SP. Durante o evento semanal, serão trazidos rótulos diferentes e um chope surpresa para degustação orientada. Tudo isso, harmonizado com petiscos saborosos.

Para celebrar a chegada do frio, o assunto desta vez são as cervejas escuras. Para harmonizar com a degustação será servida costela assada, com polenta e agrião. O prato custa R$ 30,00.

Durante o evento, os presentes irão aprender e degustar, para que percebam que as cervejas escuras não são todas iguais, a começar pelas famílias da bebida: Lagers (baixa fermentação) e as Ales (alta fermentação). Isso já deixa claro que elas podem ser dos mais variados gostos, aromas, corpo e teor alcóolico. No Brasil, entre as grandes cervejarias boa parte dos rótulos escuros estão dentro das Lagers, em geral Schwarzbiers, mas também são encontradas Dunkels e Black Lagers, que são originárias da escola alemã.

Essas cervejas possuem caráter maltado em destaque, mas assim como as outras cervejas alemãs, são bastante equilibradas. A Schwarzbier é mais refrescante e leve, enquanto a Dunkel possui um pouco mais de corpo e teor alcoólico levemente mais alto. Por aqui, são muito populares as Malzbiers, cervejas mais doces e leves.

Porters e Stouts
Mundo afora, duas pretas da família Ale fazem muito sucesso: as britânicas Porters e Stouts. E se é difícil saber a diferença entre o charme e o funk, entre elas é mais complicado ainda. Esses dois estilos de cervejas têm ligação histórica tão forte que, na verdade, já foram a mesma coisa. Hoje, com diversas subdivisões em cada estilo, ambas ainda confundem público e até sommeliers experientes.

A Porter nasceu primeiro, nos anos 1700, e tem esse nome porque era feita para os trabalhadores dos portos britânicos. Sempre foram muito apreciadas pelos estivadores após as longas horas de trabalho pesado. De modo geral, elas são cervejas que vão do marrom escuro ao preto, com forte caráter de malte tostado, pouco lúpulo e cremosas. No aroma, destacam o cheiro de café.

Algumas fabricantes passaram a fazer uma versão mais forte e encorpada dessa cerveja, que chamaram de Stout Porters. O que era pra ser só um subestilo virou um tipo próprio de cerveja, também de muito sucesso. As diferenças mais fáceis de identificar na época eram que as Stouts costumavam ter características de maltes torrados, geralmente mais doces e com notas de chocolate – ou cacau – no aroma.

Estilo Stout: É uma variação do estilo Ale e Porter, originária na Irlanda. São cervejas escuras, com sabor forte. Têm tendência a ter sabor acentuado de chocolate, malte torrado e café. Tem alto teor alcoólico, variando entre 8 e 12%. Um dos rótulos mais famosos é a Guiness, cerveja que se bebe em temperatura ambiente. Dentro do estilo há o Dry Stout, cerveja com final seco; Oatmeal Stout, cerveja mais cremosa devido à aveia. Sweet Stout, cervejas com leite ou chocolate; American Stout, mais amarga e, por fim, a Russian Imperial Stout, com sabor licoroso e alto teor alcoólico.

Estilo Bock: Cerveja avermelhada, que combina com o inverno. Dentro deste estilo há outras variações, porém, há detalhes marcantes: aromas de caramelo, bom amargor. Outras são mais adocicadas, por isso combinam com o inverno. Tem boa formação de espuma.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: